CRECI-CE E Noticia CRECI E NOVOS CORRETORES DE IMÓVEIS ENTRAM NO MERCADO IMOBILIÁRIO CEARENSE
NOVOS CORRETORES DE IMÓVEIS ENTRAM NO MERCADO IMOBILIÁRIO CEARENSE

Na quarta-feira, 26 de outubro, aconteceu uma sessão de entrega de carteiras definitivas para corretores de imóveis. 22 novos profissionais do mercado imobiliário fizeram o juramento. A solenidade de entrega das carteiras aos profissionais foi realizada pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Ceará no auditório do Creci Ceará. Na ocasião, foram destacadas as capacitações que acontecem de forma gratuita pela plataforma EaD. A cerimônia contou com a presença de membros da diretoria do Creci Ceará, Rodrigo Costa, 1º vice-presidente, e André Aguiar, 2º diretor-tesoureiro, que explicaram as funções do Conselho e deram dicas para ter sucesso na profissão.

“Já corri noventa quilômetros sem parar, já corri no deserto do Atacama, tudo isso porque eu preciso ter disciplina. Precisamos ter um hábito, faz parte da vida. Também precisamos ter a paciência de saber ouvir o cliente. Isso tudo contribui para a confiança. Temos que dividir para somar, esse é um ensinamento que a profissão de corretor de imóveis me deu. A nossa profissão é andar de bicicleta”, aconselha Rodrigo Costa, 1º vice-presidente do Creci Ceará. 

Com quase 30 anos de profissão, o  2º Diretor Tesoureiro, André Aguiar, deu dicas para os novos profissionais. “Sou corretor de imóveis de raiz. Já tenho quase trinta anos de profissão e digo com muito orgulho que, literalmente, já gastei muita sola de sapato. Era comum eu ir de portaria em portaria para prospectar. Até hoje eu digo que nada como a persistência, esse é o grande valor da nossa profissão. A gente só consegue vender oferecendo. Existem várias formas de anunciar o imóvel. É importante conhecer todas as ferramentas”, afirma André Aguiar. 

 

Matheus de Oliveira foi um dos corretores de imóveis que fizeram o juramento. Para ele essa realização é fruto de resiliência e foco “Eu encontrei nessa profissão uma oportunidade de voltar a sonhar novamente. Quando fui apresentado para esse mercado, me apaixonei imediatamente e hoje estou mudando a história da minha família com os meus resultados”, afirma.

Conhecer o mercado e já ter trabalhado na parte administrativa de uma imobiliária foram alguns dos motivos que fizeram Lídia Eugênia  se tornar corretora de imóveis. “No momento, eu penso em  focar no nicho de alto e médio padrão. Para mim, a gestão de tempo foi o que mais me chamou atenção na profissão, posso gerir meus horários de acordo com a disponibilidade minha e dos clientes, hoje sou minha própria chefe”, afirma. Para a Lídia, ser mulher corretora de imóveis não é tão fácil, no entanto sempre pretende  trabalhar para fortalecer a presença feminina  no mercado imobiliário. “A gente se sente, como mulher, um pouco deixada de lado, até mesmo no tratamento com clientes, percebo que muitas vezes os homens são mais bem tratados, mas aos poucos estamos mudando isso. Já estamos contribuindo para essa mudança, eu e minha sócia”, relata. 

Skip to content